Homens travam luta corporal e um deles morre ferido por garrafa


Na madrugada desta segunda-feira, 16, o idoso Levi Jesus da Silva, de 72 anos, foi assassinado na Vicinal do Tamandaré, região do Município de Mucajaí, a centro-oeste do Estado. O caso aconteceu por volta das 3h dentro da casa do suposto autor do homicídio. A Polícia Militar atendeu a ocorrência e, depois de deter o suspeito, informou os fatos ao delegado Uziel Castro, titular da Delegacia de Mucajaí, para que as providências fossem tomadas.
De acordo com o delegado, a vítima estava no sítio do suspeito desde as 9h do domingo, 15, pois tinha sido contratado para um serviço na propriedade. O dono do sítio chegou ao local apenas às 21h, pois havia passado o dia inteiro na casa da filha, na Vila do Roxinho, no município de Iracema, a centro-sul, onde bebeu cervejas.
O suspeito disse, em depoimento, que chegou à sua casa e se sentou para assistir televisão juntamente com o idoso. Em seguida, ambos decidiram tomar conhaque e ouvir músicas, no entanto, o depoente explicou que, em determinado momento, a vítima passou a entrar e sair do imóvel o tempo todo, aparentando inquietação. Numa dessas saídas, retornou com uma garrafa quebrada e partiu para cima do proprietário do imóvel a fim de feri-lo.
Depois de os dois travarem luta corporal, o dono do sítio disse que conseguiu tomar a garrafa quebrada e desferiu dois golpes na região do pescoço da vítima, que caiu e morreu em seguida. Os filhos do proprietário do sítio estavam trancados em outro cômodo e só conseguiram sair depois que o homem estava morto. O suspeito alega legítima defesa e tem um corte profundo na mão e outro no pulso.
A Polícia Civil ressaltou que os médicos que realizaram o atendimento no Hospital de Mucajaí pediram que o suspeito fosse conduzido para o Hospital Geral de Roraima (HGR), pois os ferimentos atingiram alguns tendões e possivelmente seja caso de procedimento cirúrgico.
O corpo da vítima foi removido pelo Instituto de Medicina Legal (IML) e trazido para a Capital a fim de que o exame cadavérico fosse realizado. Depois que recebeu atendimento médico no HGR, o suspeito foi conduzido à audiência de custódia.
A Folha tentou conversar com os familiares da vítima no IML, mas eles informaram que não gostariam de dar informações sobre os fatos, deixando a cargo da polícia as investigações do homicídio. (J.B) 






Por João Barros
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail