Carro de motorista da Uber que foi morto em assalto é encontrado em chamas em Piraquara | Portal RR Music

Carro de motorista da Uber que foi morto em assalto é encontrado em chamas em Piraquara

Corpo do condutor foi encontrado em um terreno baldio no dia 27 de agosto, também em Piraquara. Desde então, carro estava desaparecido.
Corpo de Alex Srour Ribeiro foi encontrado no dia 27 de agosto também em Piraquara (Foto: Foto: Reprodução/Sesp)

O carro do motorista da Uber Alex Srour Ribeiro foi encontrado em chamas na noite desta segunda-feira (2) em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, segundo a Polícia Militar (PM). O corpo do condutor foi encontrado em um terreno baldio no dia 27 de agosto, também em Piraquara. Desde então, o veículo estava desaparecido.
O caso é tratado pela Polícia Civil como latrocínio – roubo seguido de morte. Alex teria sido escolhido aleatoriamente pelos assaltantes, segundo o delegado Luiz Fernando Artigas.
O Corpo de Bombeiros foi acionado para conter o incêndio, mas o veículo foi totalmente destruído pelas chamas. Até a publicação da reportagem, o carro estava retido na Delegacia de Piraquara.
Alex desapareceu no dia 26 de agosto, quando saiu para trabalhar. A última vez em que ele foi visto com vida foi no bairro Cabral, em Curitiba, onde morava.

No dia seguinte ao sumiço, o corpo do motorista foi achado no terreno baldio com as mãos e pés amarrados. Alex tinha, ainda, ferimentos na cabeça e no pescoço e estava amordaçado.
Na manhã de segunda (2), a Polícia Civil anunciou ter prendido o 5º suspeito de participar do latrocínio.
De acordo com a polícia, ele é o mandante do roubo que terminou com a morte do motorista. Um adolescente também foi apreendido. Além deles, outras quatro pessoas foram presas suspeitas de participação no crime. Três deles foram detidos no Bairro Alto, em Curitiba; entre eles, mãe e filho. O 4º suspeito se entregou à polícia na sede do Tigre.

Investigações

O delegado Luiz Fernando Artigas, do Tigre, disse que não há vinculação nenhuma entre o grupo criminoso e a vítima. "Chamaram o Uber e, o primeiro que chegasse, e foi o que aconteceu com a vítima, seria roubado. A intenção deles, inicialmente, era só tomar o carro. Levaram relógio da vítima, calçados e alguma outra coisa", explicou.
Porém, de acordo com o delegado, o grupo acabou "perdendo a mão". "Ele reagiu e, depois que deram a primeira facada, decidiram que iam matar a vítima", relatou o delegado.
A causa da morte foi traumatismo craniano.
"É impressionante o grau de maldade desse pessoal. Esse envolvimento todo revela uma estrutura familiar complicada, muitos deles têm antecedentes. E há detalhes que nos chamam a atenção: da mãe ter cedido o telefone para ligar para a vítima e, sabendo depois que o roubo degenerou, ter feito um Boletim de Ocorrência para livrar a sua participação. Houve uma frieza grande", explicou.
O celular dela acabou sendo apreendido pela polícia, o que ajudou nas investigações. A polícia ainda desconfia que outros motoristas tenham sido vítimas da quadrilha porque havia outras chamadas para a Uber no celular.
Em nota, a Uber lamentou a morte do motorista. "Estamos devastados com esta violência sem sentido. Nossos sentimentos de mais profundo pesar vão para a família de Alex", afirmou. 





Por G1 PR, Curitiba 
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail