Golpista negocia venda de veículos supostamente apreendidos pelo Detran

Falsário usa o nome de funcionários do Detran para negociar de forma fraudulenta a liberação de multas, CNH, além da venda de veículos
Golpe veio à tona quando o golpista enviou uma mensagem em um grupo de WhatsApp (Foto: Divulgação)


Um desconhecido vem utilizando o nome de funcionários do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) para negociar, de forma fraudulenta, a venda de carros e motocicletas que estariam apreendidos no pátio do órgão em Boa Vista. A denúncia veio à tona depois que o golpista enviou uma mensagem em um grupo de aplicativo de mensagens instantâneas, que rapidamente viralizou e chegou ao conhecimento do órgão de trânsito. Além de negociar veículos apreendidos, ele também afirma entregar Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com reconhecimento no sistema.
Na mensagem enviada pelo golpista, ele se identifica como “Valmir” e diz que teria tirado multas de um veículo do sistema do Detran e que o comprador poderia buscar o carro no dia seguinte. “E aí rapaz, tudo bem? Aqui é o Valmir. Já tirei as multas do sistema e amanhã você pode vim buscar teu veículo [sic]”, escreveu.
O golpista informa que também estaria com três motos de leilões e três carros, todos completos e funcionando normalmente. “Mas estamos vendendo na calada, beleza? Aí quero sigilo. Os carros estão de R$ 6 mil e as motos de R$ 2 mil. Todos eu entrego quitado no nome do comprador [sic]”, afirmou.
Por cada carteira de habilitação das categorias A e B (carro e moto), o golpista cobra R$ 1 mil e garante entregar reconhecida no sistema do Detran.

Folha confirma a denúncia e simula interesse na negociação

A Folha conversou com o golpista pelo número que ele vinha utilizando no aplicativo, onde também continha a foto de um agente de trânsito. Ele ofereceu um veículo modelo Ford Ecosport, avaliado em R$ 50 mil, por apenas R$ 6 mil.
Ele afirmou que não haveria chance de haver problema caso a compra fosse efetuada, pois o documento do veículo ficaria reconhecido no sistema do Detran no nome do comprador. Para isso, ele cobrou o depósito da metade do valor pedido pelo carro antes da entrega.
“Rapaz, eu vou precisar da metade do valor pra fazer o reconhecimento do documento no sistema. Tem que fazer um depósito na lotérica ou uma transferência, porque nós não pegamos dinheiro em mãos, pois isso já prejudicou-nos aqui”, argumentou.

Detran diz que tomou conhecimento do caso e faz um alerta à população

Em entrevista à Folha, o chefe de fiscalização do Detran, Vilmar Florêncio, explicou que o órgão tomou conhecimento das mensagens nas redes sociais e após pessoas terem o procurado no órgão achando que ele era o falsário. “Desde que isso ocorreu, duas pessoas chegaram a me procurar na minha sala achando que era eu, porque o nome confunde”, disse.
Ele explicou como o golpista age na abordagem pelas redes sociais. “Ele tem divulgado essas mensagens informando depois que mandou errado. Oferece vários serviços ilegais e, no final, diz que foi engano. Tem oferecido como se fosse servidor do Detran, mas não é. Ele utilizava uma foto no perfil falso e agora coloca foto de agentes de trânsito”, destacou.
Florêncio alertou à população que a prática tem todas as características de um golpe. “Se fosse um servidor do Detran, não iria colocar a foto dele e nem se identificar, além de divulgar em massa inclusive com o nome dele. É preciso deixar o alerta para a população de que se trata de um golpe e que não faça nenhum tipo de contato com ele”, ressaltou.
Ele citou ainda que o Detran não pede pagamento por transferências bancárias, apenas mediante boletos. “A única forma de se comprar veículo apreendido é o próprio proprietário negociar com o comprador o pagamento dos débitos. O Detran não pede depósito em conta de ninguém”, reforçou. (L.G.C)




Por Luan Guilherme Correia
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail