Animais de rua apresentam perigo a moradores e motoristas na zona sul | Portal RR Music

Animais de rua apresentam perigo a moradores e motoristas na zona sul


No bairro São Vicente, assim como na Avenida Bento Brasil, animais ficam no meio da rua ou nas calçadas (Foto: Nilzete Franco)

Moradores dos bairros São Vicente e Calungá, localizados na zona sul da Capital, procuraram a Folha para reclamar de animais soltos nas ruas. Eles alegam que os animais estão causando vários problemas, como sujeira, acidentes de trânsito e até ataques a ciclistas e pedestres, o que pode transmitir doenças em caso de mordidas.
A dona de casa Maria José, moradora da Rua David Cruz, no bairro Calungá, disse que os cães abandonados aumentam, de maneira considerável, o número de acidentes de trânsito. “Eu estou saturada de ver gente de bicicleta, gente a pé e até motociclistas fugirem do ataque de cães. Como estão soltos na rua, provavelmente não são vacinados e uma mordida pode causar doenças”, afirmou.
Uma moradora do bairro São Vicente, que não quis ser identificada, comentou que passou a usar caneleiras para pedalar em sua bicicleta depois que foi atacada e mordida por um cão. “Eu estava voltando do trabalho na minha bicicleta, ouvindo música com fone de ouvidos, não percebi o latido do animal que se aproximava. Ele mordeu a minha perna e me fez cair da bicicleta”, contou indignada.
A população reclama que os cães de rua também rasgam sacolas e espalham o lixo. A dona de casa Noemia Silva, moradora do bairro Calungá, também comentou do problema que enfrenta com os cães. “Muitas vezes os cães andam em bando. Quando estão com fome, eles procuram comida em todos os lugares e sempre encontram na lixeira. Eu já perdi as contas de quantas vezes cato o lixo espalhado aqui em frente de casa”, disse.
O comerciante José Ribas, morador do bairro São Vicente, relatou que já ligou várias vezes para o Centro de Zoonoses para que os cães soltos e abandonados fossem recolhidos. “já liguei muito. Às vezes, eles atendem os nossos pedidos, mas na maioria dos casos não. Dizem que vão mandar uma equipe, mas nunca vem”, denunciou.
PREFEITURA – Em nota, a Prefeitura de Boa Vista esclareceu que o recolhimento de animais pela Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) é realizado somente de maneira seletiva, quando é avaliado criteriosamente cada encaminhamento.
A captura ou recolhimento de animais soltos nas ruas só ocorre após avaliação dos técnicos da Unidade de Vigilância de Zoonoses do Município, que vão indicar se esses animais trazem risco à saúde pública com a transmissão de agravos (agressões ou suspeita de doenças de fundo infectocontagioso), de acordo com a Portaria MS/GM nº 1.138, de 23 de maio de 2014.
De acordo com o Código de Postura do Município, os donos de animais de estimação podem ser multados em 150 UFM por animal, em casos de acidentes de trânsito pelas vias públicas da capital. Já em vias urbanas, a atribuição compete aos órgãos de trânsito e ambientais, de acordo com a Lei (9.503/97, art 24 inciso II; artigo 269, inciso X). (E.S)




Por Folha Web
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail