PRF registra aumento de 40% de acidentes na Avenida das Guianas após revitalização

Sindicato que representa policiais da PRF diz que há uma série de irregularidades com placas de sinalização na avenida
Principal dificuldade apontada pelo sindicato foi a localização das placas e a falta de leitura por parte dos condutores (Foto: Wenderson de Jesus)

A Avenida das Guianas, que compreende o trecho urbano da BR-401, entre a Praça Simón Bolivar e a Ponte dos Macuxi, passou por recente duplicação e urbanização. O trabalho feito pela Prefeitura Municipal de Boa Vista (PMBV) contemplou ampliação das faixas de tráfego, construção de calçadas, canteiros, estacionamentos e recapeamento. No entanto, após a finalização, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou um aumento de acidentes de quase 40% no período de um ano.
Conforme o presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais, Antônio Nicoletti, o aumento foi atribuído a uma série de irregularidades na obra. No período de finalização das obras, ele disse que as áreas que estavam sendo liberadas não apresentavam placas de sinalização e regulamentação aos condutores, o que começou a comprometer o tráfego no local. “Eles completavam o trecho, mas não tinha sinalização vertical ou horizontal”, destacou.
Segundo ele, ao término da obra, a população não conseguiu entender a sinalização do local pela implantação da pista múltipla. O tipo de pista contém as vias marginais laterais, que dão acesso ao comércio, e a principal, que dá acesso direto à ponte, na saída de Boa Vista. Nicoletti afirmou que a principal dificuldade dos condutores é se educar em relação à placa de regulamentação que proíbe a passagem da via da direita para a esquerda.
Diante do caso, ele disse que a PRF começou a fazer no local um trabalho de orientação e educação para o trânsito, a fim de que as pessoas passassem a conhecer e a respeitar a sinalização. No entanto, frisou que a maior parte da população da Capital continua tendo problemas com as placas. Ele atribuiu a dificuldade ao fato desse tipo de placa não ser usual na cidade, ainda que seja utilizada em outras capitais do país.
Outro ponto apontado pelo presidente foi o local inapropriado de implantação. De acordo com Nicoletti, as placas deveriam ser fixadas no lado direito da pista, ao invés do lado esquerdo. “A engenharia de tráfego deveria rever isso no local. Além da localização incorreta, o condutor também não está fazendo a leitura adequada”, disse. Com mais placas nos locais adequados, Nicoletti declarou que o número de acidentes tende a ser reduzido.
PREFEITURA – A Prefeitura Municipal de Boa Vista (PMBV) informou que a sinalização da rodovia compete ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).
DNIT – A Folha entrou em contato com o Dnit, mas até o fechamento desta matéria, às 18h, não obteve resposta. (A.G.G)

Número de acidentes também cresceu na BR-174 e sindicato sugere passarela

Conforme o presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais, Antônio Nicoletti, o número de acidentes de trânsito aumentou na Avenida Brasil, trecho urbano da BR-174 sul, no Km 504, em frente à sede da Polícia Federal (PF), após a implantação de uma faixa de pedestres. Para ele, a falta de sinalização no local é responsável pelo problema.
Para solucionar o problema, segundo ele, o ideal seria construir uma passarela, de metal ou concreto. No sentido de quem vai para Manaus (AM), ele ressaltou que uma única placa está coberta e localizada em local impróprio, no canteiro central. Os acidentes têm ocorrido frequentemente por conta de freadas bruscas. “O condutor não está sendo advertido nas placas anteriores. Além disso, só tem duas placas de regulamentação em distâncias pequenas entre si”, disse. Para ele, a advertência da faixa de pedestre deveria começar bem antes. Em outro caso, ele ressaltou que a implantação do redutor de velocidade também poderia dar certo. “Infelizmente o condutor pensa no custo do bolso, por conta da penalidade, mas ainda assim seria mais caro. O ideal mesmo é a passarela”, frisou. (A.G.G)






Por Ana Gabriela
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail