Período de chuvas chega ao fim e boa-vistense já se prepara para o verão

Previsão para os próximos três meses é de chuvas abaixo do esperado, segundo a Femarh
Imagens de satélites do CPTEC apontam poucas nuvens de chuva para Roraima (Foto: Divulgação/CPTEC)

Mesmo ainda estando no período das chuvas, Roraima já começa a viver ares de verão. As elevadas temperaturas registradas nos últimos dias são prova disso. Somente ontem, 15, a capital registrava pela manhã 31° C, mas a sensação térmica para quem estava na rua era de 34° C.
“O clima em Roraima sempre apresenta algumas peculiaridades. Nosso período chuvoso, por exemplo, vai de abril até setembro. No entanto, as maiores precipitações ocorrem nos meses de maio, junho e julho. Passando desse ciclo, a incidência passa a ser abaixo do normal, ou seja, menos chuva”, explicou o meteorologista da Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh), Rámon Alves.
Conforme o meteorologista, o roraimense já deve se preparar para a elevação das temperaturas, visto que a previsão para os próximos meses aponta para pouca incidência de chuvas no Estado. “Tanto no Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), quanto no Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), a previsão para os próximos três meses é de chuvas abaixo do normal. Esse mês, por exemplo, a precipitação esperada é de 250 milímetros, mas até o momento só choveu 60 milímetros, ou seja, muito abaixo das previsões”, relatou.
Situação parecida vive o Amazonas, que já decretou estado de atenção em 11 municípios, devido ao baixo volume de chuvas na região. A Folha entrou em contato com o Corpo de Bombeiros Militar de Roraima (CBM-RR) para saber se já há algum planejamento do órgão em relação às ações que deverão ser desempenhadas durante o período de estiagem.
O Corpo de Bombeiros informou, por meio de nota, que o cronograma de ações ainda está sendo planejado pelo Gabinete Integrado de Gestão Emergencial (Gige). Atualmente, os esforços do Gige estão concentrados na finalização das demandas da Operação Inverno 2017. Apesar disso, o CBM destacou que a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) está em alerta para uma eventual necessidade ou atendimento sobre focos de calor e suas consequências. (M.L)

Alta na temperatura também aquece as vendas no comércio boa-vistense

E engana-se quem pensa que somente as autoridades ambientais estão se preparando para a chegada do verão. O comércio da capital também já começou a sentir a grande demanda de clientes, com destaque para as sorveterias.
Dono de uma das sorveterias mais tradicionais da cidade, o empresário Carlos Alexandre Dourado contou à Folha que a procura tem aumentado, principalmente por conta do calor que tem feito nas últimas semanas. A sorveteria está vendendo uma média de 150 sorvetes por dia. “Tem sido bastante lucrativo, principalmente pela parte da tarde. Além do sorvete, que fica nessa média de vendas, a gente também oferece milk-shakes, com venda média de dez a 12 copos por dia”, relatou.
As lojas de eletrodomésticas também estão se beneficiando com a procura antecipada de consumidores por centrais de ar, aparelhos de ar-condicionado e ventiladores. “A princípio, a procura está sendo bem tímida, mas creio que isso se dê porque ainda estamos no período de inverno, mas já está dando para sentir que o calor esse ano será ainda mais intenso do que no ano passado”, comentou o gerente de uma loja de eletrodomésticos da Avenida Jaime Brasil.
Ele contou que para agradar o consumidor vale tudo, desde a diversificação de marcas ao desconto na compra a vista e no cartão. “Às vezes tem clientes que estão familiarizados com uma determinada marca ou que, por morarem em apartamento, por exemplo, só podem comprar ar-condicionado. Então, oferecer a eles várias possibilidades faz com que eles possam comprar o que precisam de forma rápida”, disse.
A dona de casa Maria Osmarina dos Santos, de 50 anos, e universitária Giva dos Santos, de 23 anos, foram às compras ontem e optaram por trocar o ar-condicionado de casa, antes da chegada do verão. “Minha mãe e eu fizemos algumas pesquisas e aqui a gente acabou encontrando um preço bastante acessível. Tem que aproveitar enquanto o verão ainda não chegou de vez”, disse Giva. (M.L)

Confira dicas de como economizar durante o ‘calorão’

Com o aumento das temperaturas por conta do verão, é muito comum que o uso de equipamentos como centrais de ar, geladeiras e máquinas de lavar, passe a ser mais frequente que o habitual, o que acaba trazendo surpresa na conta de energia do final do mês. Por esse motivo, a Folha dá algumas dicas valiosas e descomplicadas que podem te ajudar a economizar:
- Centrais de ar: Responsável por quase 40% de todo o consumo de energia elétrica de uma residência, esse tipo de aparelho pode fazer com que a conta do consumidor fique bastante indigesta no final do mês.
Uma dica para economizar é instalá-lo em locais onde não fique exposto ao sol. Quando em uso, é recomendável sempre manter portas e janelas da residência fechadas, fazendo com que o ambiente fique refrigerado, evitando assim o desperdício;
- Geladeiras: Indispensável para o acondicionamento de alimentos, as geladeiras representam 30% de todo o consumo doméstico de energia, podendo ser maior, de acordo com a quantidade do equipamento em uma residência.
Para economizar, o usuário não deve abrir e fechar o eletrodoméstico sem necessidade, secar panos ou roupas na parte de trás ou colocar alimentos quentes. Além disso, é recomendável o descongelamento com regularidade e a verificação das condições da borracha de vedação;
- Chuveiro elétrico: É responsável por até 25% de todo o consumo dentro de casa. Não deveria impactar tanto no orçamento doméstico, no entanto, por falta de hábito, muitas pessoas acabam esquecendo-se de regular a temperatura para a posição inversa, trazendo assim surpresas no final do mês. Além de colocar a chave do aparelho na posição “Verão”, é recomendável que o usuário limite o tempo no banho, já que a água também pode pesar no orçamento de casa;
- Iluminação: Responsável por 20% de todo consumo doméstico, a iluminação pode significar a glória e o fracasso para quem busca economia na conta de energia. Além da existência de lâmpadas com maior poder de duração e de economia, como as fluorescentes, hábitos simples, como desligar a luz em ambientes desocupados, podem fazer toda diferença;
- Televisores: Indispensáveis para qualquer residência, os televisores representam em média de 5% a 15% de todo o consumo elétrico. Não dormir com o aparelho ligado ou deixá-lo em funcionamento sem estar presente pode trazer muitos benefícios para quem busca poupar gastos em casa;
- Máquina de lavar roupas: É um alívio para muitas donas de casas, mas também pode ser um tormento para a conta de energia, apesar de representar de 2 a 5% do consumo geral de uma casa. A dica mais simples para quem tem esse tipo de equipamento é lavar de uma só vez a quantidade de roupas indicada pelo fabricante, respeitando sempre a dosagem de sabão, evitando assim o uso excessivo da opção “enxugar”. (M.L)






Por Minervaldo Lopes
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail