Mesmo com nova resolução, empresas ainda não ofertam passagens promocionais

Empresas podem ofertar bilhetes promocionais sem a necessidade de comunicação prévia à agência reguladora, mas preferem manter tarifa única
Na Rodoviária Internacional de Boa Vista, preço mais barato da passagem de ônibus para Manaus é de R$ 157,50 (Foto: Hione Nunes)

Uma nova resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), publicada na última terça-feira, 08, no Diário Oficial da União (DOU), permite que as empresas de transportes possam oferecer passagens com desconto em alguns trechos. Mesmo com a norma em vigor, nenhuma empresa de ônibus interestadual em Roraima oferece tarifas promocionais aos consumidores.
Entre as principais mudanças nas regras, que já estão em vigor, estão a oferta de bilhetes promocionais pelas empresas sem a necessidade de comunicação prévia à ANTT, no caso do transporte rodoviário regular, e a ampliação das promoções para apenas alguns trechos das linhas de ônibus, e não mais para todas as suas extensões.
Na teoria, a resolução permitiria aos consumidores escolher as ofertas mais vantajosas para o bolso. Na prática, só há duas escolhas: pagar preço único para viajar acomodado em poltronas simples (semi-leitos) ou gastar 33% a mais por uma poltrona mais confortável (leito). Em Roraima, não há passagens promocionais para o trecho Boa Vista/Manaus.
Poucos dias antes da publicação da nova medida da ANTT, no dia 04 de agosto, as quatro empresas de ônibus interestaduais do Estado reajustaram o preço das tarifas em 58,5%. Com isso, o valor das passagens mais baratas passou de R$ 99,00 para R$ 157,50. A mais cara custa atualmente R$ 210,00.
A reportagem da Folha foi até a Rodoviária Internacional de Boa Vista, na Avenida das Guianas, bairro Treze de setembro, zona sul, na tarde de ontem, 14. Os agentes de viagens que trabalham nas empresas sequer sabiam da nova resolução. “Tem que ter autorização da ANTT para fazer promoção, tem que ser comunicado. As empresas ainda não sabem, não foi passado para nós”, disse um agente, que preferiu não se identificar.
O gerente de uma das empresas, Leôncio Santos, explicou que há uma resolução que prevê o início das vendas de passagens promocionais, mas que após 48 horas o órgão regulador deve ser comunicado. “Hoje temos um preço único. A última promoção durou até o final de junho e não temos previsão para novas promoções”, informou.
Conforme Santos, as empresas podem oferecer bilhetes mais baratos em horário e poltrona diferenciados. “Não é obrigatório oferecer todas as poltronas. As empresas aéreas pegam 10% das passagens e fazem promoção. Não vou entrar no mérito porque são quatro empresas, mas hoje está sendo preço único”, frisou.
Para o consultor de vendas Anacleto Pereira, se posta em prática, a resolução da ANTT traria benefícios aos consumidores. “Se realmente estivesse em vigor aqui seria bom, porque é chato ter promoções por apenas 30 dias. Querendo ou não, se abrisse promoção sem autorização da ANTT seria favorável aos consumidores e extinguiria a concorrência desleal”, destacou.
Já o estudante Pedro Assis discorda e acredita que a nova portaria traria riscos aos passageiros. “Eles [empresas] colocam um preço independente do que o mercado pode cobrar. Como tem liberdade, se uma empresa quiser cobrar muito as outras empresas também vão querer aumentar”, ressaltou.
ANTT - A reportagem da Folha tentou buscar informações sobre como funciona atualmente a regulação do preço das passagens de ônibus entre as empresas de transporte terrestre em Roraima, mas a sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que fica na Rodoviária de Boa Vista, estava fechada na tarde de ontem. (L.G.C)






Por Luan Guilherme Correia
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail