Seis balsas de garimpo ilegal são apreendidas na TI Yanomami

Apreensões ocorreram durante realização da operação de combate a crimes transfronteiriços pelo Exército Brasileiro
Diversos equipamentos utilizados para o garimpo ilegal também foram apreendidos na Terra Indígena Yanomami (Foto: Divulgação/1ª Brigada de Infantaria de Selva)

A 1ª Brigada de Infantaria de Selva encerrou ontem, 12, a Operação Curare VIII com balanço positivo. Os destaques foram para o número de apreensões de equipamentos utilizados nos garimpos ilícitos da região e para o número de atendimentos médicos odontológicos que superaram 1.600 consultas.
A operação que foi deflagrada no dia 24 de junho ocorreu em todo arco fronteiriço do Estado de Roraima e as ações estiveram amparadas nas Leis Complementares 97/1999, 117/2004 e 136/2010. Ao longo da operação foram realizados patrulhamentos da faixa de fronteira, bloqueios nas estradas, patrulhamento e bloqueio nos rios do Estado, bem como a proteção do meio ambiente através da coação a ilícitos ambientais e promoção à saúde para comunidades indígenas, por meio de Ações Cívico Sociais (ACISO).
Durante a operação, os militares apreenderam e inutilizaram material de garimpagem ilegal no interior da Terra Indígena Yanomami (TIY). Conforme o major Rodrigo Luiz, da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, o número de equipamentos de garimpo ilegal apreendidos foi bastante significativo, entre eles seis balsas, 22 motores sucção, 29 motores de jateamento, 19 bombas d’água, três motores de popa e uma bomba de gasolina.
Além do combate aos ilícitos transfronteiriços e ambientais, a 1ª Brigada levou a mão amiga para as comunidades da faixa de fronteira roraimense através de Ação Cívico Social (ACISO), realizando 1.634 atendimentos médicos e odontológicos.
Participaram em parceria na operação a Força Aérea Brasileira (FAB), Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal (PF), Receita federal do Brasil (RFB), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério Público Estadual (MPE), Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Agência Brasileira de inteligência (ABIN), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Polícia Militar do Estado de Roraima (PMRR), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), Serviço Social do Comércio (SESC), Serviço Social da Indústria (SESI), Secretaria de Saúde do Estado de Roraima (SESAU) e Secretaria de Educação do Estado de Roraima (SEED).
Confira o que foi apreendido durante a Operação Curare VIII




Por Folha Web
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail