Decretada situação de emergência em Caracaraí por causa de alagamentos

Autoridades estão autorizadas a entrar nas residências em áreas de risco para prestar socorro ou fazer evacuação
Prefeitura assinou decreto justificando que não tem capacidade de atender toda a demanda (Foto: Divulgação/Prefeitura Caracaraí)

No domingo, 09, o vice-prefeito de Caracaraí, Gilson Sabóia, assinou o Decreto nº 022/2017, que instituiu situação de emergência nas áreas daquele município afetadas pela inundação. A informação é de que a prefeita Socorro Guerra está afastada por licença médica.
O decreto prevê a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem, sob coordenação da Defesa Civil, nas ações de resposta aos danos provocados pelas chuvas, além da convocação de voluntários e a realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade. Também autoriza as autoridades a entrarem nas residências para prestar socorro ou para determinar evacuação, ficando dispensada a licitação de contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre.
A Prefeitura frisou que algumas pessoas já se despuseram a ajudar as pessoas, porém, não foi firmada parceria com nenhuma entidade ou associação até o momento, além da Igreja Católica e a Universidade Estadual de Roraima (Uerr).
Segundo o Município, o decreto foi anunciado pela Prefeitura por entender que não tem capacidade de atender toda a demanda. "Nós estamos vendo que não estamos conseguindo atender toda a demanda. A gente tem dez dias, a contar do domingo, 09, para entregar a documentação para o governo federal e estadual para comprovar a situação e a partir daí esperar o posicionamento dos órgãos", informou a Prefeitura. (P.C.)

Mais famílias podem ser removidas

Por conta das chuvas rigorosas, a Prefeitura do município de Caracaraí, localizado na região Centro-Sul de Roraima, começou a realizar o deslocamento de 25 famílias em áreas de risco para casas de parentes ou para abrigos na cidade. São 117 famílias que estão sendo monitoradas. A expectativa é que outros moradores, localizados em trechos da região do Cujubim, no Água Boa, Bem-Querer, Serra Dourada e a Vicinal do Arco Íris, na BR-432, também sejam deslocados de pontos considerados de alerta.
Segundo a Defesa Civil de Caracaraí, o nível do Rio Branco está estabilizado em 9,59m acima de seu nível, próximo à marca histórica da cheia que ocorreu em 2011, quando o rio naquela região chegou a 11,14m. O problema é que a região continua recebendo fortes chuvas.
"Até o momento, temos conseguido atender a demanda. Mas, com as chuvas, o nível do rio pode subir. Estamos estudando com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil Municipal a retirada dessas famílias", informou a Prefeitura. "Também estamos verificando a possibilidade de interditar o trecho da Avenida Doutor Zany, que é a principal avenida da cidade".
ABRIGOS - Até o momento, três famílias desabrigadas foram deslocadas para o Comitê Emergencial de Prevenção e Assistência, localizado na sede do Centro de Referência e Assistência Social (Cras), na Rua José Cândido de Sá, no bairro Nossa Senhora do Livramento. O prédio da Universidade Estadual de Roraima (Uerr) também já foi disponibilizado para abrigar novas pessoas, além do galpão da Igreja Católica Nossa Senhora do Livramento.
"As famílias que estão no abrigo da Prefeitura estão recebendo mantimentos. As que foram desalojadas para casa de famílias não estão dentro da responsabilidade do Município, por isso que foi iniciada a campanha de doação de alimentos e água potável para poder direcionar os alimentos para as famílias que também precisam", frisou a Prefeitura. As doações estão sendo recebidas na sede do Comitê e em Boa Vista, na residência localizada na Rua Andorinhas, 248, Mecejana.
Também foi disponibilizado um posto de saúde somente para atender as pessoas afetadas pela chuva, seis carros 24 horas por dia para fazer as mudanças das pessoas e a atuação de 12 equipes com assistentes sociais e outros profissionais, em três zonas distintas da região. A zona 01 engloba os bairros Santa Luzia, São Pedro e Centro. Já a zona 02 compreende os bairros Nossa Senhora do Livramento, São José Operário e Distrito Industrial. A zona 03 é uma zona de invasão e bairro Santo Antônio.






Por Paola Carvalho
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail