Rapaz é assassinado a tiros quando andava na Praça Germano Sampaio | Portal RR Music

Rapaz é assassinado a tiros quando andava na Praça Germano Sampaio

Dupla em uma moto disparou cinco tiros, mas somente três disparos acertaram o jovem, que morreu antes de ser socorrido
Jhovani Vieira Vargas, vulgo “Sony”, morreu agonizando no asfalto da Avenida Laura Pinheiro Maia (Foto: Divulgação)

Por volta das 21h30 de sábado, 03, mais um homicídio foi registrado pela polícia. A vítima foi Jhovani Vieira Vargas, de 22 anos, conhecido vulgarmente como “Sony”. Ele levou três tiros quando caminhava pela calçada da Praça Augusto Germano Sampaio, no bairro Pintolândia, zona Oeste da Capital. Ele morreu antes de receber os primeiros-socorros.
A Polícia Militar informou que foi acionada por populares, afirmando que aconteceram disparos de arma de fogo na praça perto da Avenida Laura Pinheiro Maia (antiga N-11). Assim que chegaram ao endereço apontado na denúncia, os policiais constataram a veracidade dos fatos. Duas testemunhas contaram à guarnição que dois homens numa moto Biz vermelha, vestidos com roupas escuras, aproximaram-se de Jhovani por trás e deram aproximadamente cinco tiros. Ele foi atingindo por três deles.
Enquanto a vítima agonizava, populares acionaram o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), mas quando a equipe de socorristas chegou ao local, Jhovani já estava morto. A constatação do óbito foi feita pelo médico do Samu.
A perícia chegou à cena do crime, que já estava isolada, e realizou os procedimentos técnicos, liberando a área para que o rabecão do Instituto de Medicina Legal (IML) fizesse a remoção do corpo.
Agentes da Delegacia Geral de Homicídios (DGH) deram início ao trabalho de investigação, ouvindo as testemunhas. Duas pessoas foram conduzidas ao Plantão Central do 5º Distrito Policial para prestar esclarecimentos sobre os fatos e depois foram liberadas. Os policiais trabalham com a possibilidade de a morte ter sido acerto de contas ou tenha relação com facções rivais.
Como os suspeitos não foram presos e não havia providências complementares ao caso para serem adotadas pela Central de Flagrantes, além do que a DGH já estava realizando, o procedimento policial foi despachado para a delegacia competente.
Na manhã de ontem, 04, o corpo da vítima foi liberado aos familiares, após exame cadavérico. Até o momento, a polícia não conseguiu identificar e prender os suspeitos de terem praticado o crime. (J.B)




Por João Barros
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail