Quase um mês após enchente, moradores continuam desabrigados

Apesar de 30 casas já terem sido construídas, a maioria dos moradores continuam desabrigados
A forte chuva que caiu no município no dia 18 de maio deixou dezenas de famílias desabrigadas (Foto: Arquivo/Folha)

Quase um mês após a enchente que atingiu 900 famílias indígenas no município de Uiramutã, ao norte do Estado, a maioria dos moradores ainda está desabrigada. Apesar de 30 casas já terem sido construídas, o prefeito Manuel da Silva Araújo (PP), conhecido como Dedel, esclareceu que a maioria das comunidades continua desabrigada. Tanto que as famílias que já começaram a se mudar compartilham a casa com alguns destes moradores.
Após o fenômeno, Dedel informou que reuniu as lideranças das comunidades atingidas para formar uma coordenação, a fim de que fosse realizado um levantamento para informar o que havia sido perdido e de que maneira cada comunidade poderia ser beneficiada. Para o prefeito, unir as lideranças foi a melhor solução para resolver a situação. “Ninguém melhor do que eles para saber e dizer o que podemos fazer para ajudar”, pontuou.
Além de alimentos e roupas, as lideranças pediram ajuda para a construção das residências. Diante da solicitação, o município contribui com a gasolina, o transporte e outros materiais solicitados. Apesar da situação, o prefeito explicou que a campanha para ajudar os desabrigados com assistência imediata e as ações para ajudar os moradores a refazerem suas casas e roças têm contribuído para o retorno das famílias junto às comunidades.
Para ele, a união das comunidades é um ponto positivo para o caso, tendo em vista que ainda há muito a ser feito. “Tem duas ou três famílias numa mesma casa. Eles se conhecem, então se ajudam entre si”, destacou.
Com as doações que ainda são recebidas e o apoio dado junto às construções, Dedel comentou que a situação tende a voltar ao normal com o passar dos dias. Ele enfatizou que as doações devem continuar.
Na manhã de ontem, 15, o município recebeu cerca de 320 cestas básicas. Em relação à distribuição, Dedel esclareceu que as cestas são separadas e entregues de acordo com as necessidades de cada família. Fora as doações, o prefeito destacou que os desabrigados também recebem atendimento junto ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras).
DOAÇÕES – Os interessados em doar mantimentos aos desabrigados podem se dirigir à sede da Representação da Prefeitura de Uiramutã em Boa Vista, localizada na rua Doutor Arnaldo Brandão, número 905-A, no bairro São Francisco. (A.G.G)

Governo diz que donativos são entregues a cada 15 dias

Conforme o Governo de Roraima, a cada 15 dias são entregues alimentos e donativos às comunidades indígenas atingidas pela enchente. Até o momento, a Operação Todos por Uiramutã já distribuiu 15 mil quilos de alimentos para os moradores afetados com a enchente na região, além de 500 mosquiteiros, seis sacas de farinha completas, 250 metros de lona, dois mil litros de óleo diesel e 800 litros de gasolina.
Cada cesta contém cinco quilos de arroz, quatro latas de sardinha, uma lata de óleo, dois pacotes de biscoito água e sal, dois pacotes de café, dois pacotes de macarrão, dois quilos de feijão e um pacote de leite.
Ontem, dia 15, a população da Serra do Sol, região Ingaricó, recebeu 120 cestas básicas e 100 redes de dormir. Ao todo, já foram distribuídas 600 redes. Em outra remessa, foram enviadas mais 110 cestas para os Ingaricó. O Governo do Estado apontou que a logística de distribuição é feita por via terrestre e aérea, em regiões de difícil acesso, e que as ações estão previstas no Plano de Contingência de Proteção e Defesa Civil do Estado de Roraima (Plancon), assinado no dia 22 de maio pela governadora Suely Campos (PP).
Segundo o Governo estadual, as localidades atingidas pela enchente foram: Caveira, Canã, Kumapai, Kanapang, Nova Esperança, Ximarão, Mutiár I, Muriá II, Mutum, Central, Prododó, São Matheus, Lage, Orinduque e Boca do Uailã. No total, 45 casas foram destruídas e 57,5 hectares de áreas produtivas foram perdidas.
DOAÇÃO – Os pontos de coleta da campanha Todos Por Uiramutã estão nas salas 7 e 8 da Secretaria Estadual do Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes), localizada na avenida Mário Homem de Melo, Mecejana, e no quartel do Comando-Geral do Corpo de Bombeiros, na avenida Venezuela, Pricumã. Os interessados também podem ligar para os órgãos pelos números 2121-2629 (Setrabes) e 2121-7600 (Bombeiros). (A.G.G)






Por Folha Web
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail