População reclama de número insuficiente de ambulâncias do SAMU

Denunciante flagrou ambulância do Samu sendo guinchada na capital (Foto: Divulgação)
 
A demanda da saúde na rede municipal e estadual sempre foi uma preocupação da população, acostumada com longa espera em casos de acidentes de trânsito ou domésticos. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, por exemplo, há anos é alvo constante de reclamação dos boa-vistenses. Um das queixas, compartilhada recentemente em rede social, trata sobre o número de viaturas.
Conforme uma denúncia anônima, os veículos seriam insuficientes para atender os moradores. “Se ninguém tomar providências, o Samu não vai ter como atender toda a cidade. Várias viaturas estão quebradas e está tendo muitas solicitações pelo 192”, informou.
A Prefeitura de Boa Vista rebateu as declarações e informou que o número de veículos atende a uma determinação do Ministério da Saúde. “O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU/BV) possui atualmente três viaturas em funcionamento, duas de suporte básico de vida e uma de suporte avançado, além de duas motolâncias. Boa Vista tem pouco mais de 300 mil habitantes e o número de ambulâncias segue a determinação preconizada pelo Ministério da Saúde: uma ambulância de suporte básico para cada 100 mil habitantes e uma de suporte avançado para cada três unidades de suporte básico. Portanto, o município está dentro do que é determinado”, esclareceu.
Conforme a administração municipal, o Samu atende em média 450 ocorrências por mês, sendo 46% acidentes de trânsito, 35% casos clínicos e 19% outros tipos de traumas, como quedas e queimaduras, por exemplo, com uma média de 15 ocorrências por dia, sendo os acidentes de trânsito os mais comuns. “É importante ressaltar que o estado físico e de funcionamento de uma ambulância é diretamente afetado pela rotina intensa de uso. Todas as unidades do Samu passam por manutenções preventivas mensalmente, além das manutenções corretivas, quando necessário”, explicou a PMBV.
Além disso, a Prefeitura acrescentou que o Samu possui um quadro completo de profissionais para o desenvolvimento das atividades de atendimento pré-hospitalar, com todos os equipamentos e capacitação em urgência e emergência pelo Núcleo de Educação em Urgências (NEU/SAMU/BV), além de itens fundamentais e necessários para dar o suporte à vida.
ESTADO – A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) informou que todos os municípios possuem ambulâncias do Samu, responsáveis pelas remoções de pacientes para a capital em casos de urgência e emergência. No entanto, não soube informar a quantidade de veículos disponíveis em cada localidade e quais deles estão em pleno funcionamento ou paralisados.
Sobre os demais casos, que não sejam de urgência e emergência, o Estado ressaltou que o paciente é atendido no próprio município e que a manutenção destes veículos é de responsabilidade das prefeituras.
O Governo do Estado salientou que pretende disponibilizar uma ambulância nova em cada município, pois “os veículos disponíveis são muito antigos, dificultando sua manutenção e a compra de peças de reposição”. Porém, o Estado informou que o processo de licitação está em andamento e a Sesau está empenhada para concluir os trâmites burocráticos com agilidade para que estes veículos sejam disponibilizados o quanto antes para a população. A expectativa é que as viaturas estejam disponíveis até o final deste ano. (P.C)






Por Paola Carvalho
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail