Estrada do M’Boi Mirim é a via com maior número de mortes em SP em 2016

Dados consolidados da CET mostram que 22 pessoas morreram na via da Zona Sul de SP no ano passado. Marginal Tietê registrou 15 mortes no período.
Estrada do M'Boi Mirim é a via de SP que mais registrou mortes em 2016 (Foto: Reprodução/TV Globo)

A Estrada do M’Boi Mirim, na Zona Sul de São Paulo, é a via que registrou o maior número de mortes em acidentes em 2016. Foram 22 vítimas fatais segundo relatório divulgado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).
Conhecida pelos grandes congestionamentos, a via possui cerca de 16 km de extensão e liga o Jardim São Luis ao Jardim Ângela. As mortes ocorridas na Estrada do M’Boi Mirim foram contabilizadas após 18 acidentes fatais (4 atropelamentos e 14 acidentes com veículos).
A Marginal Tietê e a Avenida Carlos Caldeira Filho ficaram empatadas na segunda posição, com 15 mortes cada. Em terceiro lugar aparece a Avenida Senador Teotônio Vilela com 12 mortes. A Marginal Pinheiros registrou 12 mortes no ano e aparece na quinta posição das vias mais mortais.
Apesar de ser a via mais letal, a Estrada do M’Boi Mirim ficou na quinta posição no número de acidentes envolvendo vítimas com 134 casos e 181 feridos, atrás das marginais Tietê e Pinheiros, Avenida Senador Teotônio Vilela e Estrada de Itapecerica.
 
Bombeiros fazem resgate de acidente em M'Boi Mirim que causou uma morte (Foto: Alexandre Serpa/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Acidentes com vítimas

Durante todo o ano de 2016 foram registrados 16.052 acidentes que deixaram 19.235 vítimas em toda a cidade, sendo que 3.777 foram atropelamentos e 12.275 foram acidentes com vítimas nos veículos.
Do total de acidentes, 813 registraram mortes, sendo 330 casos de atropelamento e 483 casos de acidentes em veículos que terminaram com vítimas fatais.
O número total de vítimas fatais foi de 854, sendo 343 atropelamentos, ou seja, 40,2% do total. Os motociclistas contabilizaram 317 mortes, o que representa 37,1%. Já os motoristas ou passageiros de veículos automotivos foram 164 mortes ou 19,2%. No ano passado, 30 ciclistas morreram ou 3,5% do total.
De acordo com a CET, a média diária de mortes por tipo de usuário é 2,3 ao dia. Os tipos de usuários foram classificados em pedestres, ciclistas, motociclistas, passageiro ou motorista.
Acidente com motociclista bloqueou duas faixas da Marginal Pinheiros (Foto: Reprodução/TV Globo)







Por Tatiana Santiago, G1 SP, São Paulo 
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail