Atentado mais violento dos últimos anos em Cabul deixou 150 mortos | Portal RR Music

Atentado mais violento dos últimos anos em Cabul deixou 150 mortos

Mais de 300 feridos foram hospitalizados após explosão no bairro das embaixadas, em 31 de maio. Presidente afegão dá ultimato para talibãs.
Feridos em atentado na área das embaixadas em Cabul, no Afeganistão, nesta quarta-feira (31) (Foto: Omar Sobhani/ Reuters)

O balanço do grande atentado de 31 de maio em Cabul superou 150 mortos, anunciou o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, em um discurso durante uma conferência multinacional para a paz. Até então, as autoridades falavam em 90 mortos.
"Mais de 150 filhos e filhas do Afeganistão, inocentes, morreram e mais de 300 foram hospitalizados com queimaduras ou membros amputados", declarou Ghani, segundo a France Presse. No dia do ataque, o vice-ministro do Interior, Murad Ali, afirmou que um total de 460 ficaram feridos.
O ataque que atingiu o bairro das embaixadas foi o mais violento dos últimos 15 anos na capital afegã. O caminhão-bomba explodiu em uma área de alta segurança, perto do Palácio Presidencial, de várias embaixadas e edifícios do governo.
De acordo com a France Presse (AFP), o caminhão que explodiu continha mais de uma tonelada e meia de explosivos e deixou uma cratera de sete metros de profundidade.
A explosão foi tão violenta que abalou parte da cidade, quebrando vidraças e gerando pânico entre a população. Testemunhas relataram que 30 carros que circulavam na região ficaram destruídos. Uma densa coluna de fumaça podia ser vista à distância.
A Embaixada da Alemanha ficou danificada, mas as equipes de segurança e o governo alemão não acreditam que o imóvel era o alvo do ataque. Os prédios da França e da Turquia também foram afetados.

Ultimato

No mesmo discurso, Ashraf Ghani deu um ultimato aos talibãs para que aproveitem a "última oportunidade" para a paz ou encarem as consequências", de acordo com a France Presse. O atentado não foi reivindicado, mas o governo acusa a rede Haqqani, aliada dos talibãs afegãos.
"Damos uma oportunidade à paz, mas não é uma oferta ilimitada no tempo. (...) É a última oportunidade, aproveitem ou sofrerão as consequências", afirmou durante a conferência, que reúne representantes de 20 países em Cabul.
A opinião pública está cada vez mais indignada com o governo de Ghan pela catastrófica deterioração da segurança no país. Dois dias depois do ataque, centenas de manifestantes tomaram as ruas para protestar. Quatro pessoas morreram em confrontos com a polícia.
No sábado (3), uma série de explosões em cadeia fez várias vítimas durante o enterro de um homem que faleceu durante protestos.
Durante manifestações nos últimos dias, muitas pessoas pediram a renúncia do governo por sua incapacidade para resolver a situação.
(Foto: G1 )






Por G1 
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail