Locais para montar abrigos para venezuelanos serão definidos hoje | Portal RR Music

Locais para montar abrigos para venezuelanos serão definidos hoje

Prefeito de Pacaraima diz que proposta de montar abrigos é uma forma de estar preparado para uma possível guerra civil no país vizinho
Pacaraima é a porta de entrada para os venezuelanos que fogem da fome na Venezuela (Foto: Arquivo/Folha)

As 75 barracas disponibilizadas pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) para abrigar refugiados venezuelanos serão montadas em Pacaraima, norte do Estado. Os locais exatos onde isso ocorrerá serão definidos ainda hoje, 30, após reunião agendada pelo Governo de Roraima com os representantes da União. Mesmo assim, o prefeito de Pacaraima, município que faz fronteira com a Venezuela, Juliano Torquato, apontou duas possíveis localidades e afirmou que a proposta dos abrigos é “não ser pego de surpresa, caso haja uma possível guerra civil no país vizinho”.
Um dos locais apontados por Torquato para possível montagem das tendas é uma área particular às margens da BR-174. O outro local seria um prédio do Governo do Estado utilizado para guardar veículos apreendidos. Segundo ele, trata-se de uma área de fácil acesso e com segurança para os refugiados.
Para o prefeito, não há porque considerar os abrigos uma espécie de campo de refúgio. “A proposta é: se houver uma possível guerra civil, não seremos pegos de surpresa. É uma previsão de algo que pode acontecer no futuro. A ONU [Organização das Nações Unidas] veio aqui no Município, verificou a real situação, fez um estudo e agora está se disponibilizando para nos ajudar”, afirmou Torquato, acrescentando que atualmente existem cerca de 200 venezuelanos dormindo nas ruas e em situação de mendicância na cidade.
“Teremos abrigos para recepcionar essas pessoas em caso de guerra e encaminhá-las para Boa Vista ou para outros lugares do Brasil. Se houver uma invasão em massa de refugiados, teremos condições de abrigar essas pessoas. Esses migrantes só poderão ficar até 72 horas no local, antes de serem encaminhados para outras localidades”, frisou.
EXÉRCITO - As barracas continuam em Boa Vista, sob tutela da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, e devem atender aproximadamente 750 pessoas. Cada uma possui 25 metros quadrados de área útil, estruturas de fácil manejo e montagem, com piso e cobertura em PVC e armação em ferro galvanizado, características que possibilitam melhor atendimento em situações de abrigo provisório.
Segundo o oficial de comunicação da 1ª Brigada, major Rodrigo Luiz, o Exército recebeu a missão de transportar e montar as tendas na região de fronteira, mas ainda aguarda um posicionamento do Estado para realizar o procedimento. “Foi sugerido ao governo que, antes da montagem das barracas, seja realizado o cercamento da área escolhida e a instalação dos meios sanitários”, complementou.
GOVERNO – Para decidir a data em que as barracas chegarão a Pacaraima e os locais exatos onde serão armadas, além de outras tratativas envolvendo a situação de venezuelanos refugiados, o Governo do Estado marcou uma reunião para a manhã de hoje com os representantes do Governo Federal, que se encontram em Boa Vista.
PF – De acordo com dados da Superintendência da Polícia Federal em Roraima, de janeiro a março deste ano foram solicitados 1.614 pedidos de refúgio por venezuelanos. No mesmo período do ano passado, o número foi de 524. Até novembro deste ano estão agendadas pouco mais de sete mil entrevistas de pedidos de refúgios por venezuelanos. (C.C.)






Por Folha Web
COMPARTILHAR:

+1

Publicidade:

Roraima music no twitter

Total de visualizações

Cursos Online

Receba Nossas atualizações

•Recomende-nos No Google+
•Receba Nossas Notícias do Roraima Music Por e-mail